“A vida é feita de escolhas. Quando você dá um passo à frente, inevitavelmente alguma coisa fica para trás.”

Caio Fernando Abreu.   (via romanteios)

(via romanteios)

“Você não acredita como eu me importei com você, como eu reparava nos teus cacoetes, ouvia tua voz e pelo tom eu percebia como andava o teu humor, como eu sabia bem dos teus horários, teus macetes, eu poderia ter escrito teu diário, tanto que eu te conhecia.”

Martha Medeiros.  (via reclinado)

(via reclinado)

“Você merece tanta felicidade, sabe? Merece ir dormir na tranquilidade e acordar com um sorriso porque está vivendo a melhor época da sua vida. Você merece pessoas verdadeiras, amigos mais próximos e gente desinteressada. Você merece leveza na alma e paz no espírito. Você merece tudo isso de verdade e rezo por você todas as noites, rezo para que tudo isso aconteça logo.”

Cartas Para Julieta.   (via velejo)

(via velejo)

“Meu grande erro foi ter olhado nos teus olhos e visto coisas que não estavam lá. Vi o grande amor, mas nem amizade havia. Vi a felicidade, mas só a tristeza ficou. Tentar adivinhar os sentimentos dos outros é bobagem, às vezes nem as palavras dão garantia que o amor vai durar.”

Caio Augusto Leite.   (via velejo)

(via velejo)

“Quando te olho nos olhos vejo um carinho, uma ternura, um amor tão grande que seria impossível de explicar. Quando você diz que me ama, eu vejo que é sincero não pelas palavras em si, mas por cada gesto seu, cada carinho, cada cuidar.”

Nanda Marques, cartas para ele.   (via velejo)

(via velejo)

“Não precisamos ser definidos pelas ações que fizemos ou que deixamos de fazer no passado. É só alguma coisa que aconteceu. Supere.”

Eu sou o número quatro.   (via velejo)

(via velejo)

“O que eu fui ontem e anteontem já é memória. Escada vencida degrau por degrau, mas o que eu sou neste momento é o que conta, minhas decisões valem para agora, hoje é o meu dia, nenhum outro.”

Martha Medeiros. (via velejo)

(via velejo)

“Cara, não importa o que digam, o quanto me façam parecer um idiota ou até mesmo o quão sensível eu demonstre ser. Mas eu choro sim por uma mulher, choro após uma briga, choro por não ser o suficiente, choro de saudade, choro relembrando momentos felizes, choro me imaginando em um filme romântico com ela, choro até mesmo de felicidade, porque quem disse que lagrimas são apenas de tristeza? Eu sou mesmo sensível, eu me importo com pouca coisa, faço tempestades em copos d’água, tudo que é pouco vira muito. E isso, ser assim, não diminui meu pedrão masculino, não diminui o aspecto que eu tenha que ter para ser o homem ideal em um padrão que a sociedade criou. Porque o que me faz homem mesmo e que basta pra mim, é bater bem forte no meu peito e dizer que sinto um amor tão grande por alguém que sou capaz de chorar por ela, sem me importar com o que os outros digam ou pensem e dizer que o excesso dela em mim as vezes transborda.”

Relatos de um amor a distância.  (via romanteios)

(via romanteios)

“Oh, uma ideia estupenda! Deveriam vender bom senso nas farmácias e supermercados. Em frascos pequenos, sem necessidade etimológica de prescrição médica. Várias pessoas gastariam uma grande parte do que recebem por seu trabalho nesse produto tão extinto hoje em dia. O estresse e a depressão são, provavelmente, a doença do século. E o que falta em pessoas com essas doenças são algumas doses de bom senso, simplesmente. O bom senso está em falta no mercado. Pobre de nós, criaturas tão sem senso, sem paciência, sem vida. A realidade é que, pessoas contraditórias, como são, não sabem aonde querem chegar. É de surpreender a falta de metas e objetivos. Essas pessoas só querem chegar, passar, ultrapassar. Mas ultrapassar o que? Qual a finalidade de viver um dia ansiando o outro? Ainda respostas nulas, vazias, e que não respondem nada. E você? Se você morrer hoje, por um pragmático desligamento do seu sistema, será que o mundo iria parar? As pessoas que você ama iriam parar? Será que o bom senso lhe permitiu ler até aqui? Apenas acalme-se. Inspire. Respire. A terra agora está dando sua volta ao redor do sol e, com certeza absoluta, ao final do dia irá completar seu ciclo interminável. Com, ou sem seu bom senso.”

Mariana Navarro. (via inverbos)

(via inverbos)

 Lana Del Rey - Summertime Sadness

 Lana Del Rey - Summertime Sadness